Placa do Mercosul não será exigida em caso de troca de município, diz Bolsonaro

Placa do Mercosul não será exigida em caso de troca de município, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro informou nesta quarta-feira (22), em uma rede social, que a placa de veículos no padrão Mercosul não será exigida em caso de troca de município. "Placa nova apenas para carros novos ou em caso de furto ou dano", postou Bolsonaro. O modelo entra em vigor em todo o país no próximo dia 31, depois de diversos adiamentos. Até meados de janeiro, os estados do Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Paraíba, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia e Rio Grande do Sul já tinham adotado o novo padrão.Em junho de 2019, no adiamento mais recente, o governo descartou a troca em caso de mudança de propriedade (venda), mas ainda determinava que ela fosse adotada em caso de mudança de município.Quem precisará trocar Veículos novos:Primeiro emplacamento.Veículos em circulação:Se as placas forem furtadas;Se as placas forem danificadas.

Ford EcoSport Titanium 1.5 sem estepe na tampa traseira é lançado por R$ 103.890

Ford EcoSport Titanium 1.5 sem estepe na tampa traseira é lançado por R$ 103.890

A Ford lançou nesta quarta-feira (30) a linha 2020 do EcoSport no Brasil que chega em meados de fevereiro às lojas. Como principal novidade, a empresa apresentou a inédita versão Titanium 1.5 sem estepe na tampa por R$ 103.890, que foi destaque no último Salão do Automóvel. Veja os preços da linha 2020 do EcoSport:  SE 1.5 manual - R$ 78.990SE 1.5 automático - R$ 84.990FreeStyle 1.5 manual - R$ 85.890FreeStyle 1.5 automático - R$ 91.890Titanium 1.5 automático (sem estepe) - R$ 103.890Storm 2.0 automático - R$ 108.390

Carros 2019: veja 70 lançamentos esperados

Carros 2019: veja 70 lançamentos esperados

2018 foi um ano em que a recuperação do mercado automotivo brasileiro foi consolidada. Para 2019, a indústria espera crescimento semelhante e maior estabilidade. Com a aprovação do Rota 2030, o novo conjunto de regras para o setor, a tão desejada previsibilidade deve ajudar no planejamento de lançamentos.Nos próximos 12 meses, as novidades virão de todos os segmentos. O veículo mais vendido do país, Chevrolet Onix deve ganhar a segunda geração. Enquanto isso, a Volkswagen continua sua busca pela liderança do mercado. Para 2019, a maior aposta é o SUV compacto T-Cross. A Fiat também promete acirrar a disputa com o 500X.Veículos consagrados também devem pintar por aqui. É o caso das novas gerações de BMW Série 3, Porsche 911 e Toyota Corolla. Este último com uma inédita versão híbrida flex.O G1 listou 70 modelos que devem aparecer em nossas ruas ao longo de 2019. Confira: https://g1.globo.com/carros/noticia/2019/01/07/carros-2019-veja-70-lancamentos-esperados.ghtml

Ministério das Cidades lança aplicativo para gerar CNH digital em tablets e smartphones

Ministério das Cidades lança aplicativo para gerar CNH digital em tablets e smartphones

O Ministério das Cidades lançou nesta quinta-feira (20) um aplicativo que permite gerar a versão digital da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) diretamente em tablets e smartphones.A principal novidade é que a ferramenta torna desnecessário ir até ao Detran para validar o documento ou possuir certificado digital. Basta que o usuário tenha a CNH mais recente com código QR impresso na parte interna, emitida desde maio de 2017.O aplicativo "Carteira Digital de Trânsito (CDT)" gera o documento eletrônico, escaneia o código e realiza a identificação biométrica facial do condutor. As etapas são realizadas junto ao Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro).De acordo com o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, o novo método "é uma política pública que em médio e longo prazo vai se tornar desnecessária à impressão da CNH pelo papel, o que vai reduzir custo para o cidadão e do órgão público perante o usuário que o fizer pelo meio digital". Como utilizar O aplicativo "Carteira Digital de Trânsito (CDT)" está disponível gratuitamente nas plataformas Android e iOS. Após realizar o download, o condutor receberá um e-mail de confirmação e, com ele, deverá realizar o login na aplicação e clicar em "adicionar documento".Depois do processo inicial, três opções serão oferecidas: "pelo celular", "com certificado digital" e "sem certificado". Para realizar tudo pelo dispositivo, é necessário clicar em "pelo celular".Em seguida, o aplicativo seguirá com os procedimentos de segurança, como escanear o código QR, fazer a identificação biométrica de face e solicitar a criação de uma senha. Após cadastrada, a CNH digital não necessitará de sinal de Internet para ser acessada.

Jeep Compass desbanca Honda HR-V como carro usado que menos desvaloriza...

Jeep Compass desbanca Honda HR-V como carro usado que menos desvaloriza...

Com depreciação de apenas 7,3%, o utilitário esportivo apresentou a menor desvalorização de um modelo usado no Brasil desde o início da premiação. Modelo mais vendido da categoria de SUVs há dois anos consecutivos, o Compass desbancou o Honda HR-V, que era o campeão geral há dois anos seguidos. O resultado foi apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo.Essa sequência de bons resultados de SUVs mostra que a categoria é a mais aquecida do mercado brasileiro, seja para modelos zero-quilômetro, seja para carros seminovos e usados. Atualmente, a faixa de SUVs é responsável por mais de 24% dos emplacamentos de automóveis no Brasil.O hatchback compacto Chevrolet Onix, também campeão de vendas no seu segmento, foi o segundo colocado geral, com desvalorização de 7,8% -- que também o colocou na liderança pelo quinto ano consecutivo. "Mais que mercados maduros, o carro no Brasil ainda representa grande valor de posse. Muitas vezes representa a poupança da família, por reter muito do seu valor e manter a liquidez na hora da revenda. O índice de desvalorização, somado ao custo de propriedade, hoje têm determinado boa parte a decisão de compra do consumidor de carros zero-quilômetro", afirmou Joel Leite, que é idealizador da premiação em parceria com a Molicar/KBB.... - Veja mais em https://carros.uol.com.br/listas/jeep-compass-desbanca-honda-hr-v-como-carro-usado-que-menos-desvaloriza.htm?cmpid=copiaecola

Os 20 carros mais econômicos do Brasil em 2018, segundo o Inmetro

Os 20 carros mais econômicos do Brasil em 2018, segundo o Inmetro

1) Renault ZoeConsumo energético: 0,65 MJ/km; Motor elétrico: equivalente a 32,2/26,7 km/l nos respectivos ciclos estrada/cidade (notas A no geral e A no segmento). Emissões de CO2 com gasolina: 0 g/km (nota A).2) Toyota PriusConsumo energético: 1,15 MJ/km; Motor 1.8 VVT-i gasolina: 17/18,9 km/l nos respectivos ciclos estrada/cidade (notas A no geral e A no segmento). Emissões de CO2 com gasolina: 71 g/km (nota A).3) Volvo XC90 T8Consumo energético: 1,20 MJ/km. Motor 2.0 T8 turbo gasolina: 16,4/18,9 km/l nos respectivos ciclos estrada/cidade (notas A no geral e A no segmento). Emissões de CO2 com gasolina: 150 g/km (nota A).4) Ford Fusion HybridConsumo energético: 1,31 MJ/km. Motor 2.0 gasolina: 15,1/16,8 km/l nos respectivos ciclos estrada/cidade (notas A no geral e A no segmento). Emissões de CO2 com gasolina: 81 g/km (nota A).5) Renault KwidConsumo energético: 1,39 MJ/km; Motor 1.0 12V flex: 14,9/15,6 km/l com gasolina e 10,3/10,8 com etanol nos respectivos ciclos cidade/estrada (notas A no geral e A no segmento). Emissões de CO2 com gasolina: 86 g/km (nota A).

Veja quais carros foram os campeões de mercado em 2018.

Veja quais carros foram os campeões de mercado em 2018.

O ano de 2018 ensaiou boa retomada nas vendas do mercado automotivo brasileiro, que teve lideranças consolidadas e poucas, porém boas, surpresas. Finalmente, porque a instabilidade na economia prejudicou muitos investimentos e mudou estratégias das fabricantes -- fazendo com que os resultados fossem muitas vezes surpreendentes, para cima ou para baixo.Depois de saltar de menos de um milhão de unidades por ano, na década de 1980, para quase quatro milhões em 2012, o mercado despencou para 1.986.186 em 2016 e só agora iniciou outra retomada, devendo fechar este ano em mais de 2,5 milhões de carros -- crescimento de 14,5%. E como será 2019? Na previsão "curiosa" do presidente da Anfavea, Antonio Megale, teremos crescimento de dois dígitos -- curiosa porque pode ser entre 10% e 99%. Mas algumas coisas não devem mudar. O Onix, por exemplo, vai continuar vendendo mais que barrinha de cereal em trem. Em outra esfera, o SUV mais vendido não é um compacto e está bem longe da faixa de preço mais barata da categoria.O hatch da GM, voltando a falar no grande líder de mercado, continua nadando de braçadas entre os compactos de entrada. Isso apesar de ser um projeto datado e ter um dos motores mais antigos do pedaço. O Corolla é outro que não perde a majestade: continua a reinar entre os sedãs médios, mesmo com a nova geração batendo às portas -- ela será lançada em 2019 -- e rivais com design mais arrojado e opções de motores turbo. Entre os SUVs, o Jeep Compass liderou os emplacamentos e até novembro era o 9° carro mais vendido do país, segundo dados da Fenabrave no acumulado dos 11 meses. Sim, o utilitário esportivo de tamanho médio ficou bem à frente de SUVs compactos, mesmo custando mais de R$ 100 mil -- conectividade, reputação da marca e bom custo-benefício são apontados como principais fatores para essas peculiaridades do mercado. Mas 2019 promete ser agitado.... - Veja mais em https://carros.uol.com.br/listas/veja-quais-carros-foram-os-campeoes-de-mercado-em-2018.htm?cmpid=copiaecola

Os carros mais vendidos do Brasil, por versão, até agora

Os carros mais vendidos do Brasil, por versão, até agora

O pódio dos carros mais vendidos no Brasil não muda há alguns anos. Chevrolet Onix na liderança, seguido por Hyundai HB20 e Ford Ka.Dividindo as vendas por versão, a situação do Chevrolet Onix não é tão confortável. E aparecem alguns modelos com menos destaque no placar geral, como Fox e Creta.Dados disponibilizados pela consultoria Jato mostram que o Onix Joy 1.0 foi o carro mais vendido do Brasil no primeiro semestre de 2018. Mas o HB20 1.0 Comforto e o Ford Ka SE 1.0 estão na cola.Contudo, o quarto lugar é do Onix LT 1.0. O compacto da Chevrolet aparece mais uma vez na 15ª posição com o LTZ 1.4 automático.Líder entre as picapes, a Fiat Strada fica com a quinta posição com a Hard Working 1.4 com cabine simples. A cabine dupla, por sua vez, aparece na 21ª posição.A partir daí vem as surpresas. O Toyota Corolla XEI, em sexto, o Jeep Compass Longitude 2.0 Flex, em 11°, e o Hyundai Creta 1.6 Pulse Plus, em 16°, mostram que este ranking é democrático no que diz respeito a preços.Carros que não se destacam tanto nas vendas gerais também aparecem. É o caso do Volkswagen Fox, hoje o modelo com projeto mais antigo da marca, que ocupa a décima posição.Quem diria que o Polo Comfortline 1.0 TSI vende mais do que o Gol 1.0 Trendline? O Polo 1.6 também vende mais que o Gol 1.6 Trendline.Fora a Strada, a Fiat só tem outros dois representantes entre os 30 mais vendidos, o Mobi Like e o Argo Drive 1.0. Da Renault, só aparecem duas versões do Kwid, a Zen e a Intense.

Motorista que não for multado por um ano pode ganhar R$ 300.000

Motorista que não for multado por um ano pode ganhar R$ 300.000

Ficar mais de um mês sem receber uma multa já é motivo de comemoração para muitos. Se esse prazo se estender para um ano a festa está garantida.Agora, se esse feito acontecer em São Paulo, o condutor pode ganhar até R$ 300.000 de bonificação. O programa da Prefeitura de São Paulo, batizado de Motorista Legal, pretende distribuir prêmios em dinheiro e produtos aos motoristas que ficarem por 12 meses sem serem autuados.Os motoristas responsáveis concorrerão a sorteios, mas para isso deverão fazer um cadastro no site da Prefeitura."A ideia é estimular o bom comportamento. Não pela sanção, mas pelo estímulo positivo", disse em entrevista, Sérgio Avelleda, Secretário Municipal de Transportes.Segundo Avelleda, o programa foi inspirado no rodízio voluntário praticado em Seul, capital da Coreia do Sul.Os condutores coreanos que deixarem seus carros um dia útil por semana na garagem, ganham benefícios como: desconto em taxa municipal, em pedágios, combustível e produtos automotivos.Como funcionaO projeto está em fase de formatação e será realizado por meio de parceria com empresas privadas.Em breve será publicado no Diário Oficial um chamamento para as empresas que quiserem patrocinar.Para participar o motorista deverá cadastrar-se no site oficial da prefeitura e preencher alguns requisitos: não pode ter multas registradas em seu nome e nem no carro que lhe pertence – para evitar que seja feita a troca de pontos na CNH, segundo a Prefeitura.